Thayssa Roriz
Comida Congelada - Introdução Alimentar Bebê 6 meses

Os alimentos do bebê podem ser congelados?

A alimentação infantil é um tema que rende muitas dúvidas, e uma das principais questões é saber se os alimentos do bebê podem ser congelados. Por isso, vamos esclarecer alguns pontos sobre esse assunto e facilitar a introdução alimentar do seu bebê.

A primeira coisa que precisa ficar bem clara é que devemos oferecer alimentos saudáveis para nossos filhos. Portanto, sabemos também como é a rotina com os cuidados com um bebê e outras atividades e nem sempre é possível preparar a comida do bebê na hora, então fique tranquila.

Basta manter os alimentos do bebê no congelador, conservando-os de forma adequada.

Evite oferecer ao seu bebê comidas prontas e de baixa qualidade por falta de tempo de cozinhar.

Posso congelar os alimentos do bebê?

Sim! As comidinhas do seu bebê podem ser congeladas. Estudos já comprovaram que as perdas dos nutrientes não são significativas quando congelamos corretamente. Estes alimentos podem ser armazenados por um período de até 15 dias.

Agora você pode ter os alimentos do bebê armazenados no congelador e com isso, ter mais tempo para curtir cada minuto com seu pequeno.

Dessa forma, você terá sempre comidas caseiras e de qualidade para oferecer a sua criança sempre que precisar.  

Muitas mães acham complicado preparar os alimentos do bebê junto com a refeição da família, por isso é importante fazer um planejamento e preparar os alimentos da melhor forma possível para todos.

Como a alimentação dos pequenos não deve conter sal (até os 12 meses), as comidas podem ser preparadas juntas, apenas deixando para acrescentar o sal após retirar a porção do bebê. Com um pouco de organização você consegue preparar alimentos saudáveis para o dia-a-dia.

Armazenamento na geladeira

Se você gosta de cozinhar todos os dias, saiba que o alimento do bebê pode ser armazenado na geladeira, e deve ser oferecido a criança em até 24 horas após o preparo.

Não guarde as sobras do prato e nem congele. Elas devem ser descartadas.

Armazenamento no freezer

Como os alimentos do bebê podem ser congelados por até 15 dias, é essencial ficar de olho na data do preparo e congelamento, assim seu bebê terá sempre comidinhas com gosto e textura preservados.

Uma boa dica é anotar na tampa do pote a data de preparo.

Prepare e congele imediatamente.

É importante salientar que os alimentos podem ser congelados em potes plásticos livres de Bisfenol A (BPA) ou de vidro, desde que sejam lavados com água quente e sabão neutro, antes da utilização. Forminhas de gelo também podem ser úteis!

Para congelar qualquer alimento é necessário que ele esteja fresco, ou seja, que tenha sido preparado no momento ou após a técnica de branqueamento.

Tal técnica consiste basicamente um choque térmico, em que você mergulha o alimento em água fervente por alguns minutos e logo em seguida em água com gelo. Veja como fazer:

1-Os vegetais precisam estar higienizados;

2-Coloque água para ferver e depois mergulhe os vegetais pouco a pouco e deixe por mais ou menos 2 minutos;

3-Deixe separado um outro recipiente com água e pedrinhas de gelo.

4-Retire o alimento da água fervente e mergulhe na água com gelo e deixe por mais 2 minutos;

5-Enxugue bem, guarde em potes de vidro e leve para congelar.

Nunca descongele e congele novamente!

Armazene pequenas porções para que não haja desperdício de alimentos e nunca descongele e congele novamente, pois isso causa a multiplicação de bactérias.

Descongele as porções que serão utilizadas dentro da geladeira, depois disso você pode aquecer no microondas, em banho-maria ou diretamente na panela.

Seu bebê está em desenvolvimento e necessita ter contato com diferentes aromas, cores, sabores e texturas, por isso invista em uma variedade de comida de verdade, feita com sabor e muito carinho. Prepare os alimentos do bebê com diversidade de nutrientes e nunca com o mesmo sabor.

Lembre-se: é a criança que decide o quanto irá comer, a partir disso deve-se evitar colocar muitas regras alimentares ou usar a comida como moeda de troca.

Que aprender mais sobre a introdução alimentar? Clique e leia o artigo que selecionamos para você: Introdução Alimentar, o que é?

Dúvidas? Deixe seu comentário.

Thayssa Roriz - Introdução Alimentar e Nutrição Infantil

Thayssa Roriz

Formada em nutrição, mãe do Cadu e da Cora, apaixonada pelo poder da transformação de uma introdução alimentar bem conduzida.

Gostou? Ajude esse post a chegar a mais famílias.

Você também pode gostar.

Deixe seu comentário ou dúvida aqui.